domingo, 25 de dezembro de 2016

Sevilha: onde ficar

Imagino que você ja deve ter lido um pouco sobre hospedagem em Sevilha. Não obstante, algumas dicas extras sobre a cidade são importantes. Sevilha é uma cidade de temperatura extremas, de -5°C a mais de 40°C, ou seja, o verão, com o seu pico em julho, é extremamente quente - se der, planeje a época para visitá-la.

Outros pontos a serem considerados são os dois grandes eventos da cidade, a Semana Santa e a Feria de Abril de Sevilla, pois são quando a cidade fica realmente lotada, e, naturalmente, os preços dos hotéis sobem bastante. Caso planeje visitar a cidade durante estes eventos, faça as suas reservas de hotel com antecedência para conseguir boas tarifas.

Onde ficar? 
Sevilha teve um período de domínio mouro de mais de 500 anos e depois, a volta dos cristãos e uma grande migração judia. Todo este período histórico marcou a cultura e costumes da região, e, em especial, a arquitetura, sendo o centro histórico o seu maior exemplo - onde temos ruas estreitas e casas juntas para uma proteção natural contra as altas temperaturas. Além de um design e decoração peculiares. 

Sendo assim, o Centro Histórico (Casco Antiguo) é onde você deve ficar, e mais especificamente no Barrio de Santa Cruz. Hotel Goya, neste bairro, foi o escolhido, ele está a poucos metros da Catedral, La Giralda e de fácil acesso, a pé, as demais atrações turísticas da cidade. Para completar, muitos bares,  restaurantes e cafés na região e, finalmente, muito próximo a um dos melhores lugares para se apreciar um ótimo espetáculo de Flamenco ( postagem em breve). Há muitos hotéis semelhantes na região, mas minha recomendação pelo o Goya, em particular, foi não só pela localização, qualidade e preço, mas também pelo excelente atendimento da recepção. 

Para maiores detalhes sobre o Hotel Goya, visite o site oficial . Fiz minha reserva pelo Booking.com, em março/16, por três noites, para um casal, paguei no total 165 euros, incluindo o imposto de 10% (IVA).



Hotel Goya - ruas apertadas,
entrada discreta




no fundo, a porta de entrada




área de estar para o elevador




quarto duplo



banheiro


Catedral e La Giralda são
muito perto



tem até uma expressão para
quando está muito quente

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

Música nas ruas de Londres

Na realidade a música está em todos os lugares - metrô, ruas, pontes, praças, feiras, Londres respira música. São os músicos de rua (buskers). E o melhor, é de graça.








sexta-feira, 30 de setembro de 2016

Londres: Houses of Parliament

O Parlamento inglês é um dos lugares icônicos não só do Reino Unido, mas de todo o mundo. Lugar de grandes decisões mundiais, palco de acontecimentos históricos, deste a Conspiração da Pólvora quando Guy Fawkes tentou explodir o Parlamento, o qual inspirou o ótimo filme V for Vendetta, até decisões mais recentes como o Brexit.

The Houses of Parliament é a sede do governo britânico e ela é composta de duas casas,  House of Lords e House of Commons. Para mais detalhes veja o link da Wikipedia, em português, ou todos os detalhes, e são muitos, no link do próprio Parlamento.

Como chegar:
Segue o mapa para a sua visita à Houses of Parliament. Minha recomendação, caso você vá de metrô, é descer na estação Westminster, o impacto visual de sair na rua e dar de encontro com ele é indescritível. Sua entrada será, provavelmente, a n.º 8 do mapa.

Segurança:
Como de costume evite levar o óbvio, canivete, tesouras, tinta spray, cadeados, enfim o de sempre. Veja o guia visual dos objetos proibidos.

Fotografias:
Para os visitantes é permitido fotos no Westminster Hall and St Stephen’s Hall, também na área do New Palace Yard o qual proporciona vistas da Elizabeth Tower. Não se preocupe, há sinais avisando onde é permitido e você pode, naturalmente, perguntar.

Tipos de visitas (tours):
Há diversos tours, os mais básicos são com guia ou com audioguia. Minha recomendação é opte pelo audioguia, você poderá escolher a língua, têm português do Brasil, e fará a visita no seu próprio ritmo. Além disso, poderá ouvir as explicações quantas vezes quiser. Este é o self-guided tour que leva de 60 a 75 minutos.

O que você visitará:
Westminster Hall
Norman Porch
Queen's Robing Room
Royal Gallery
Prince’s Chamber
Lords Chamber
Central Lobby
Members’ Lobby
No Lobby*
Commons Chamber
St Stephen’s Hall


Preço:
para adultos £18.50,
para crianças (até 15 anos): uma criança de graça para cada adulto com ticket, as demais crianças £7.50 cada.
Veja todos os detalhes no link  Houses of Parliament audio tours.

Como comprar:
Você pode comprar no local, mas eu recomendo a compra  online, do Brasil. Selecione as opções e depois selecione a data e horário. Você pode inclusive imprimir os tickets.


Big Ben (que na realidade é o nome dos sinos),
 o lugar é a Elizabeth Tower


estátua de Oliver Cromwell (Cromwell Green),
 ao lado do Westminster Hall 

Westminster Hall




sábado, 4 de junho de 2016

Londres: Sky Garden

Esta é mais uma das boas atrações gratuitas de Londres. Você terá uma visão privilegiada da cidade sem gastar um penny por isto.  Muitos prédios foram aparecendo na skyline londrina, sendo o  20 Fenchurch Street (Sky Garden) uma das opções para visitar.

20 Fenchurch Street é o endereço e nome do edifício, entretanto  ele é mais conhecido como Sky Garden, que é o local onde você terá esta visão privilegiada. Lá no topo há um bar/café e também um restaurante, mas não há necessidade de consumir nada  para visitá-lo.  Para a sua visita agende no site do Sky Garden um dia para ela. Planeje com bastante antecedencia, pois as vagas acabam super rápido.

Antes que você pergunte, há também The Shard que é mais alto, mas que tem um pequeno detalhe, você pagará 25,95 libras para visitá-lo.

Devido  ao seu formato concovo o 20 Fenchurch Street, durante o verão, com a incidência dos raios solares, o reflexo e calor produzido (que chegava à mais de 100°C) afetava as pessoas e lojas na rua, chegando a derreter os tapetes das lojas ou danificar a pintura dos carros. Don't worry, o problema já foi resolvido.

Dica final: não esqueça seu smartphone ou máquina fotográfica.



Este é o Gherkin, cujo o dono é o Banco Safra



centralizado The Shard, à direita Sky Garden




20 Fenchurch Street (Sky Garden)




o walkie-talkie - como também é conhecido,
devido ao seu formato - tem 160 metros de altura




área do bar/café - fique a vontade para sentar,
não há necessidade de consumir




parte externa




parte mais acima, onde está o restaurante


















olha o Shard do outro lado do Thames



quarta-feira, 25 de maio de 2016

Londres: chá da tarde

O Afternoon Tea ou chá da tarde tem um significado bem mais complexo do que, normalmente, se imagina. O Afternoon Tea vai além dos estereótipos de velhinhas inglesas tomando chá em suas porcelanas ou aquele Sir com os amigos num gentlemen's club.

 Naturalmente o chá é aquela bebida popular que todos conhecem, mas na Inglaterra ela carrega uma conotação muito especial. Como é típico no padrão inglês, quase tudo que você faz irá colocá-lo numa escala social. E com o chá não é diferente. 

Se você toma um PG Tips ou Earl's Grey, ou se você adoça o seu chá ou não. Até mesmo se você põe o leite antes ou depois do chá - achou esta última observação engraçada, pois ela já foi motivo de discusão do grande escritor inglês George Orwell (aquele do 1984 e Revolução dos Animais) em seu artigo A Nice Cup of Tea. Tudo isto irá colocá-lo num ranking que vai de working class (classe trabalhadora) até upper-class (classe alta). Não que isto seja relevante para nós, turistas, mas é assim que o sistema funciona na Inglaterra. Na realidade, os turistas não entram neste ranking, são apenas turistas. 

Mas se você está apenas interessado em saborear um chá da tarde, vamos as informações básicas.  O chá básico inclui o chá naturalmente, leite, os scones (pequenos pãezinhos levemente adocicados) acompanhados com geléia e clotted cream (um creme mais consistente). É claro que conforme você for sofisticando o seu lugar para o chá você terá outros ingredientes: finger sandwiches (sanduíches de pão de forma, sem casca e finos como um dedo, o recheio, entre outras coisa, cucumber é claro, é isto mesmo, fatias finas de pepino), doces e até champanhe. Entretanto, mais variedade e qualidade, naturalmente, significarão um preço muito maior.

As opções para seu chá da tarde são inúmeras, bem como a qualidade e o preço que você vai encontrar. Deste um simples PG Tips que você compra no mercado até um Afternoon Tea no Ritz. Neste caso 63 libras por pessoa (algo em torno de 370 reais). Se for reservar não se esqueça de seguir o dress code do hotel - paletó e gravata para os homens, jeans e tênis, nem pensar.

Mas se você quer algo mais normal, minha sugestão é o Café do Victoria and Albert Museum. Desça na estação de South Kensington. O Café fica aberto diariamente das 10:00 às 17:15hs, sendo que nas sextas até às 21:30hs. A entrada do museu é gratuita, bem como dos museus do outro lado da rua o Science e o Natural History.

O chá com scone, geléia e creme saiu por 6,80 libras por pessoa.

Também se você estiver na Trafalgar Square, um lugar interessante para um chá é o Café in the Crypt. Este Café fica no basement da igreja Saint Martin in the Fields.  Você poderá também comer algo mais sustancioso lá, confira o menu.

É claro que há centenas de opções em Londres para o seu Afternoon Tea, neste link há diversas opções em toda a cidade, com filtros por preço, localização e trazendo do local selecionado todos os detalhes com fotos.  Também para matar a sua curiosidade veja o video do Huffpost Travel UK  três lugares para o seu Afternoon Tea, incluindo o Ritz.


40 saquinhos (pirâmides)
por 1.29 libras





V&A Museum




frio e chuva lá fora




aconchegante e quente no Café




com chá e scones - melhor ainda




mas não deixe o chá esfriar ...




apreciando o ambiente



St Martin in the Fields



não perca a hora do chá



Café in the Crypt - muito mais que o chá da tarde

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Londres: onde ficar

Quem já foi para Londres sabe muito bem que é difícil achar um lugar para ficar que seja  adequado às suas necessidade básicas - seguro, limpo, bem localizado e que, sobretudo, não acabe com o seu orçamento. Existem ótimos lugares, mas com preços exorbitantes.

No meu caso em particular como morei alguns anos em Londres, eu tinha uma amiga que trabalhava numa imobiliária que sempre me arrumava um flat para alugar com um preço acessível. Como ela não trabalha no ramo mais, tive que pesquisar como todo mundo um lugar para ficar.

Comecei por Bayswater, pois foi o bairro onde morei, e para minha triste surpresa, os flats estão horríveis e muito caros. Tive que, portanto, escolher outra região para ficar. Do outro lado do Kensington Gardens, na Gloucester Road (pronuncia-se "glósta") eu escolhi um aparthotel do Grupo Citadines. Em específico, o Citadines South Kensington, pois em Londres são seis unidades em bairros diferentes. Os preços são típicos londrinos, ou seja, um pouco salgados, mas a localização e qualidade são imbatíveis. Caso este flat lhe interesse, faça o cadastro gratuito como membro no site do Citadines para ganhar um desconto extra.

É importante salientar que um flat é melhor que um hotel, pois você terá uma mini cozinha onde poderá preparar seu café da manhã e uma refeição à noite - imagina-se que você ficará o dia inteiro fora passeando. Leve em consideração que comer em Londres é caro, por outro lado os supermercados são ótimos e com uma mini cozinha, come-se bem e economiza.

Vamos ao flat:

Ele fica na 35A Gloucester Road (esquina com Elvaston Place) SW7 4PL à 5 minutos  do metrô de Gloucester Road. Veja no Google Street View a região. Além de perto do metrô (tube), que tem na frente um ótimo supermercado (Waitrose), você terá bares, restaurantes, fast-food (KFC, Starbucks, Burger King, etc), farmácia (Boots), pubs e muitas outras lojas. Também a uma pequena distancia, tem a região dos museus - Natural History Museum, Science Museum e V&A Museum -, todos gratuitos, naturalmente, afinal você está em Londres.

Referência para os gastos: 7 dias em abril/16, para um casal, 98 libras por noite mais taxas (online smart deal).

O staff do hotel é atencioso e prestativo e foi além do esperado. Quando eu fechei a reserva, havia um campo no site perguntando se havia algum motivo especial pela visita. Eu mencionei que era para celebrar o meu aniversário de casamento. Quando cheguei ao meu flat, além de um cartão nos parabenizando, havia uma caixa de chocolates belgas e um vinho francês.



a entrada é na Elvaston Place




recepção



parte da entrada onde há um computador
 para imprimir o seu boarding pass



café/chocolate quente/chá grátis na recepção




entrada do flat, logo a esquerda
antes de chegar ao quarto, tem
o banheiro, após o guarda-roupas




banheiro (com banheira) e
secador de cabelo




num 360 graus, no sentido anti-horário -
cama de casal e sofá




escrivaninha (com mesa móvel embaixo) e tv a cabo




mini cozinha




com cooktop, geladeira, microondas cafeteira, torradeira e pia



de volta ao corredor de entrada






chocolates belgas e vinho francês





estação de metrô Gloucester Road




inside the tube station

quinta-feira, 28 de abril de 2016

Um flâneur pelas ruas de Santiago

você encontrará muitos cachorros - sozinhos




acompanhados 




trabalhando - lá no fundo tem outro




mas cuide bem do seu




para compras, além dos shoppings,
este é o Costanera Center



tem os calçadões do centro




com a segurança dos Carabineros




e ótimos preços - melhor que os dos shoppings,
Na PreUnic excelentes preços para produtos de beleza



compre aqui o seu tablóide The Clinic






esta é a cara do dinheiro deles




um dos vários Café con Piernas




Iglesia San Francisco




rio Mapocho - o principal de Santiago -, nasce na
Cordilheira dos Andes




rosto típico santiaguino 



em caso de incêndio ou TERREMOTO, não usar o elevador



música nas ruas de Santiago





não é apenas música latina